ECONOMIA - CNC prevê que 13º salário injetará R$ 208 bi na economia

Publicado em 30 de outubro de 2020

Segundo uma estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o pagamento do 13º salário deverá injetar R$ 208 bilhões na economia brasileira neste fim de ano. O número é 5,4% menor que o registrado em 2019, segundo a confederação.

Essa é a maior retração anual desde o início do acompanhamento realizado pela CNC, em 2012.

Um dos motivos para a queda é a Medida Provisória (MP) 936 deste ano, que autorizou a redução do salário proporcional à jornada e a suspensão temporária do contrato de trabalho, com a justificativa de preservar empregos em meio à pandemia da covid-19.

A pesquisa da CNC cita dados do Ministério da Economia que apontam que, entre abril e agosto foram firmados 16,1 milhões de acordos entre patrões e empregados no âmbito da MP 936, sendo 7,2 milhões de suspensão do contrato de trabalho 3,5 milhões de redução de 70% da jornada.

 

Segundo a CNC, o vencimento médio pago em 2020 (R$ 2.192,71) terá um recuo de 6,6% em comparação ao valor de 2019 (R$ 2.347,55). O presidente da CNC, José Roberto Tadros, atribui a queda do montante do décimo terceiro ao recuo expressivo da atividade econômica e do avanço da informalidade.

Voltar a listagem de notícias

Obrigado pela visita!

Desenvolvido por Sitecontabil 2019 | Todos os direitos reservados